Terça-feira, 27 de Agosto de 2013

Tratamentos da Ejaculação Precoce

A ejaculação precoce, apesar de afectar milhões de homens, permanece um tema pouco discutido e um mito para muitos homens e casais que querem perceber e ultrapassar este problema. Por não ser um tema de fácil discussão entre amigos, a ejaculação precoce permance nas maioria das vezes no íntimo de cada homem, aumentando a sua ansiedade e nervosismo em relação a esta condição. O tempo de ejaculação pode ser diferente de homem para homem, sendo que alguns homens consideram que ejaculam demasiado rápido não por terem sido diagnosticados com ejaculação precoce, mas porque são criticados pelas suas parceiras ou parceiros por atingirem o clímax demasiado rápido. Isto pode tratar-se de uma questão psicológica e não de uma condição física, em que o homem tem a percepção de que ejacula demasiado cedo, mas na prática a relação tem uma duração normal.

 

Solução?

 

Converse com a sua/seu parceiro(o) sobre este aspecto e descubram outras formas de se estimularem antes da penetração. Se considera que ejacula muito rápido após a penetração, opte por uma maior estimulação intensa durante os preliminares para que ambos os parceiros estejam preparados para atingir o clímax quando iniciar a penetração.

 

Diagnóstico de ejaculação precoce

 

Se por outro lado e segundo a classificação médica da ejaculação precoce, ejacular em menos de 2 minutos antes da penetração ou antes mesmo desta ocorrer, pode ser necessário fazer tratamentos para que consiga retomar ou conseguir relações sexuais satisfatórias. A ejaculação precoce pode ser um problema constante, em que o homem ejacula demasiado cedo desde as primeiras relações e continua a fazê-lo no futuro, sem que consiga melhorar o seu tempo de ejaculação ou pode desenvolver-se após vários anos de experiência, quer por causas psicológicas como a ansiedade ou stress, quer devido a factores físicos que se prendam com a transmissão nervosa aquando da esimulação sexual.

 

Solução?

 

Se o aconselhamento psicológico e falar com o(a) parceiro(a) sobre o assunto não for suficiente, consulte o seu urologista ou médico de família sobre a prescrição do Priligy. O Priligy é um tratamento com dapoxetina, um antidepressivo fraco que actua como um inibidor selectivo da recaptação da serotonina, permitindo aumentar a performance sexual em 300%. Apesar de os seus efeitos terem sido comprovados e de este medicamento se ter tornado uma mais-valia para pacientes com ejaculação precoce, o Priligy não deixa de ser um tratamento de prescrição médica e por isso sujeito à avaliação e diagnóstico por parte de um médico antes da sua prescrição.

 

publicado por Tim às 15:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 20 de Agosto de 2013

Ansiedade e ejaculação precoce

A ejaculação precoce é um tópico complicado para todos os homens e isso pode ser difícil de lidar, especialmente à medida que envelhecem, pois sentem que as mulheres demonstram grandes expectativas de que um parceiro mais experiente deverá ser capaz de controlar sua excitação sexual. Uma das questões-chave que provoca a ejaculação prematura é a ansiedade e existem várias razões para isso. Primeiro, quando o homem se preocupa muito com o facto da(o) sua/seu parceira/o estar a sentir prazer, este vai parar de se focar no seu próprio prazer, o que faz com que deixe de aproveitar o momento. Ao mesmo tempo, se o homem se concentrar demais no que está a fazer muitas vezes perde as habilidades naturais que aprendeu através das suas experiências passadas. Se, de repente este começar a preocupar-se e a pensar na "mecânica" da relação sexual, o acto torna-se pouco natural e passa a ser algo encarado como estranho e difícil.

 



Dicas para controlar a ansiedade antes e durante a relação sexual

Converse com o(a) sua/seu parceira/o

O mais importante que pode fazer é falar sobre o assunto com a(o) sua/seu parceira/o. Se esta/e se preocupa consigo, não se irá importar, pois quanto mais tentar melhorar o seu problema, menos irá sofrer de ejaculação precoce no futuro.

Tenha relações sexuais duas vezes

Como na primeira vez poderá ejacular precocemente, o segundo acto será mais prolongado pois sentirá menos sensibilidade do que no primeiro e, com menos sensibilidade, sentirá mais controlo. Provavelmente, vai ser capaz de durar mais tempo, o que vai melhorar a sua confiança, que é uma parte crucial de evitar a ejaculação precoce.

Use as suas mãos antes e depois

O facto de pensar se a sua/seu parceira/o está a sentir prazer provoca mais ansiedade. Depois de ambos falarem sobre o assunto explique-lhe que podem encontrar outras maneiras de a/o agradar. Realizem preliminares com antecedência e quando estiver pronto, continue a controlar-se "com as suas próprias mãos." Isto irá assegurar que ela/e está a divertir-se e irá manter o seu nível de confiança elevado.

Decida se necessita de mais ou menos preliminares

Para quem sofre de ejaculação precoce, os preliminares aumentam a ansiedade. Por outro lado pode também diminuir a ansiedade, pois oferece uma oportunidade de relaxar antes da relação sexual. Saiba o que o poderá ajudar e converse com sua/seu parceira/o sobre isso. Recuperar a confiança é o mais importante, por isso se ela/e estiver de acordo consigo, tirem proveito disso.

Iniciar e parar

O método de "iniciar e parar" é uma forma de aprender a controlar a ejaculação precoce e é igualmente uma forma de reduzir a ansiedade. Quando sentir que está prestes a ejacular, pare. Continue a fazer isso até que se consiga controlar sem qualquer problema. Isso ajuda a que o sexo dure mais tempo. É importante habituar-se e treinar a sua mente para usufruir do sexo menos ansioso.

 

publicado por Tim às 12:27
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Agosto de 2013

Experiência sexual e ejaculação precoce

A ejaculação precoce pode ter tanto causas psicológicas e biológicas. Uma das causas psicológicas prende-se com a experiência sexual. As primeiras experiências sexuais podem estabelecer um padrão que é difícil de mudar. Durante muitos anos, os peritos em sexo defendiam que a ejaculação precoce era causada pelo condicionamento precoce. Em outras palavras, o homem passou por experiências sexuais nas quais teve de ser rápido para evitar ser descoberto. No entanto, várias pesquisas explicam que muitos homens com este distúrbio sexual não se apressaram nas primeiras experiências sexuais, embora outros digam que o fizeram.

Em alguns casos, os homens que padecem deste problema demonstram que o sofrem mesmo desde o início das suas vidas sexuais e que também os seus próprios pais sofriam do mesmo distúrbio. Por isso, a tendência para atingir o orgasmo rapidamente possivelmente pode ter sido herdada, em vez de aprendida.

Embora a maioria dos homens aprendam a controlar-se, a desfrutar juntamente com a/o sua/seu parceira/o e a tornar-se confortáveis e confiantes na relação sexual, a ejaculação precoce continua a ser um problema para cerca de 30% dos homens. No entanto, este distúrbio sexual pode ser melhorado ou até mesmo tratado. 

 



Mitos sobre a experiência sexual e a ejaculação precoce

Existem várias afirmações que podem induzir o homem em erro. Uma delas é que a ejaculação precoce melhora com a idade, ou seja, com o desenvolvimento da sua experiência sexual. Pelo contrário, a ejaculação precoce pode até piorar com o passar dos anos. Maus hábitos de masturbação também são considerados por muitos como a causa deste problema sexual. A masturbação quando executada muito rapidamente com o intuito de ejacular rápido em nada está relacionada com o facto de que o corpo masculino se habituar a tal padrão.

Muitos consideram que a ejaculação precoce deriva de problemas a nível psicológico. Esta disfunção não pode ser definida apenas por uma causa concreta, é uma mistura de factores tanto psicológicos como físicos. Como tal, por muita experiência sexual que o homem tenha e mesmo que esteja são mentalmente, em caso de ejaculação precoce deve-se considerar igualmente possíveis causas físicas que contribuem para o problema. 

publicado por Tim às 12:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 8 de Agosto de 2013

Tratamento da ejaculação precoce com antidepressivos

A ejaculação precoce pode por vezes estar ligada a questões como a ansiedade e a depressão. Estes problemas emocionais tornam o homem mais ansioso na sua intimidade, ficando mais propenso a sofrer de problemas de ejaculação precoce. Quando confrontados com a depressão do seu paciente, muitos médicos prescrevem antidepressivos de forma a lidar com o problema. No entanto, este tipo de medicação pode igualmente ter um efeito negativo na vida sexual do paciente.

 

 


Antidepressivos e ejaculação precoce

Os antidepressivos não só podem auxiliar na cura da depressão como também ter um efeito colateral que ajuda no tratamento da ejaculação precoce. Este facto ocorre pois este tipo de medicamentos entorpece e suprime muitas das hormonas que causam tanto a depressão como a ejaculação precoce. Os antidepressivos podem fazer com que o paciente se sinta confuso e apático, o que significa que ficará menos propenso a se envolver mental e emocionalmente em actividades sexuais, pelo que necessitará de ser menos estimulado e durará mais.

Quando este tipo de medicamento é administrado a quem sofre de ejaculação precoce, o seu uso pode ajudar a adiar o orgasmo durante vários minutos. Os medicamentos mais utilizados para este tipo de tratamento incluem inibidores selectivos da recaptação da serotonina tais como a fluoxetina, a paroxetina ou a sertralina e anti-depressivos tricíclicos como a clomipramina.

No entanto, antes de tentar convencer o seu médico de que necessita de tomar antidepressivos, é muito importante saber que muitos desses antidepressivos não são aprovados para o tratamento da ejaculação precoce, nem que esses mesmos medicamentos irão ajudá-lo a longo prazo. Os antidepressivos irão suprimir muitos dos factores que estão ligados a este problema do foro sexual, mas não vão realmente trabalhar para corrigir o problema. Quando o homem se encontra sem tomar qualquer tipo de medicação, este voltará a ter que lidar com o problema. Os antidepressivos podem também diminuir o desejo sexual. 

Fale com o seu médico se sofrer de ejaculação precoce e tenha em mente que esta disfunção não significa que tem uma condição que requer tratamento com antidepressivos. O seu médico poderá encaminhá-lo para um terapeuta sexual para que se a ejaculação precoce causar grandes problemas a nível sexual, de relações ou pessoal, se considere a terapia comportamental.

 

publicado por Tim às 10:31
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 5 Formas de acabar com a ...

. A ejaculação precoce pode...

. Como explicar à sua parce...

. Tempe Spray - Uma nova so...

. Os problemas na próstata ...

. Como é que a baixa libido...

. O Viagra ajuda na Ejacula...

. Ejaculação precoce e circ...

. Exercícios Kegel para a E...

. Infográfico Ejaculação Pr...

.arquivos

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Abril 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Gordura localizada

. Tema de hoje: virgindade

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds